MX(c)Bireme: Algumas aplicações úteis
Elysio Mira Soares de Oliveira
infoarte@elysio.com.br

Indicações:

Manutenção de bases de dados CDS/ISIS(c)Unesco
Geração de base de dados CDS/ISIS a partir de arquivo texto;
Atualização de base de dados CDS/ISIS a partir de arquivo texto;
Geração de índice de chaves de acesso para bases de dados CDS/ISIS
Exportação de dados no formato ISO2709;
Importação de dados no formato ISO2709;

Download www.bireme.br

O MX é um utilitário desenvolvido e distribuído pela Bireme/OPAS/OMS para auxiliar os trabalhos de rotina na manutenção de bases de dados CDS/ISIS. Além de conter algumas funções inexistentes no MicroISIS, como a de criar ou alimentar uma base de dados ISIS a partir de um arquivo sequencial, executa com maior agilidade algumas funções rotineiras, tais como importação e exportação de registros, controle de qualidade de dados, geração e atualização do arquivo invertido, geração de relatórios impressos, etc. É de grande utilidade para manutenção de grandes bases de dados.

O MX é um programa executado em linha de comando DOS ou LINUX. Lê qualquer base de dados ISIS sem a necessidade do CDS/ISIS-Unesco estar instalado. Não depende, para o seu funcionamento, de nenhuma versão do CDS/ISIS. Pode funcionar paralelamente com qualquer versão do CDS/ISIS instalada.


Geração de bases de dados CDS/ISIS a partir de arquivo texto

O MX permite a geração de bases de dados ISIS a partir de um arquivo texto criado com o NotePad, WordPad, Word, Edit, etc. Esta alternativa é de grande utilidade pois permite gerar bases de dados usando as facilidades de um editor de texto e sem a necessidade das tabelas de definição obrigatórias do CDS/ISIS (fdt, pft, fst e fmt). A seguir apresentamos um arquivo texto denominado "cidade.txt" contendo o seguinte conteúdo:

Rio de Janeiro
Belo Horizonte
Piracicaba
São Paulo
Lima

Buenos Aires
Porto Alegre

Poderíamos a partir dele criarmos uma base de dados ISIS denomidada "cidade" com a seguinte instrução:

mx seq=cidade.txt create=cidade -all now

Cada linha do arquivo "cidade.txt" será convertida em um registro da base de dados cidade. Exemplo:

MFN=1
01 Rio de Janeiro

MFN=2
01 Belo Horizonte

MFN=3
01 Lima

MFN=4
01 Porto Alegre

Para agregarmos vários campos de dados em um mesmo registro, basta separar os elementos de dados na mesma linha utilizando uma barra vertical "| ". Exemplo:

Rio de Janeiro|RJ|Brasil
Belo Horizonte|MG|Brasil
Lima||Peru
Porto Alegre|RS|Brasil

Com a mesma instrução do exemplo anterior, teríamos:

MFN=1
01 Rio de Janeiro
02 RJ
03 Brasil

MFN=2
01 Belo Horizonte
02 MG
03 Brasil

MFN=3
01 Lima
03 Peru

MFN=7
01 Porto Alegre
02 RS
03 Brasil

Atenção: Note que no MFN 3, o campo 02 está ausente. Isto se deu porque no arquivo de origem, após a primeira barra não há a informação do estado ou provincia, e o nome do país aparece a partir da segunda barra que irá representar o campo 03 da base de dados.


Atualização de base de dados CDS/ISIS a partir de arquivo texto

A atualização de uma base de dados ISIS a partir de um arquivo texto é feita utilizando-se o parâmetro append= em substituição ao parâmetro create= do exemplo anterior.

Exemplo:

mx seq=cidade.txt append=cidade -all now

Neste caso, os novos registros contidos no arquivo cidade.txt serão agregados a partir do último mfn da base de dados cidade.


Geração de índice de chaves de acesso

O processo de geração do arquivo invertido de uma base de dados é feito utilizando-se o parâmetro fullinv= . Para a geração é necessária a Tabela de Seleção de Campos indicando os campos que irão fornecer as chaves de acesso ao índice e a forma de extração destas chaves.

Conteúdo do arquivo cidade.fst:

1 0 v1
2 0 v2
3 0 v3

Instrução para a geração:

mx cidade fst=@cidade.fst fullinv=cidade -all now

A partir desta instrução serão criados os arquivos (cidade.cnt, cidade.ifp, cidade.l01, cidade.l02, cidade.n01, cidade.n02) que correspondem ao índice de chaves de acesso da base de dados "cidade".


Exportação de dados no padrão ISO2709

O processo de exportação de dados no padrão ISO2709 é a maneira mais segura de se efetuar backup dos registros de uma base de dados ISIS. O MX permite a extração de cópias dos registros da base de dados, gravando-os no padrão ISO2709.

a) Todos os registros da base de dados

Para a criação de um arquivo ISO contendo uma cópia de todos os registros da base de dados utilizamos o parâmetro iso=. Exemplo:

mx cidade iso=cidade.iso -all now

b) Conjunto de MFNs

Para a criação de um arquivo ISO contendo uma cópia de um conjunto sequencial de registros de uma base de dados utilizamos o parâmetro iso= juntamente com os parâmetros de seleção from= e to=. Exemplo:

mx cidade iso=cidade.iso from=1 to=100 -all now

c) Resultado de uma busca

Para a criação de um arquivo ISO contendo uma cópia de um conjunto de registros de uma base de dados provenientes de busca, utilizamos o parâmetro iso= juntamente com o parâmetro de seleção bool=. Exemplo:

mx cidade iso=cidade.iso bool=peru+brasil -all now

d) Resultado de uma busca (arquivo)

Para a criação de um arquivo ISO contendo uma cópia de um conjunto de registros de uma base de dados provenientes de busca expressa em um arquivo, utilizamos o parâmetro iso= juntamente com o parâmetro de seleção bool= . Exemplo:

mx cidade iso=cidade.iso bool=@perfil -all now


Importação de dados no padrão ISO2709

a) Todos os registros

Para a importação de todo o conteúdo de um arquivo ISO para uma determinada base de dados, utilizamos o parâmetro iso= como parâmetro de entrada do MX. Exemplo:

mx iso=arquivo.iso append=cidade -all now

O MX também permite a criação de uma nova base de dados a partir de um arquivo ISO. Neste caso basta substituir o parâmetro append= pelo parâmetro create=. Exemplo:

mx iso=arquivo.iso create=cidade -all now

Atenção: O parâmetro create= cria uma nova base de dados. Caso a base de dados já exista ela será destruída e recriada com os novos registros contidos no arquivo.iso.

b) Conjunto de MFNs

Para a importação de parte de um arquivo ISO, utilizamos o parâmetro iso= como parâmetro de entrada do MX, juntamente com os parâmetros de seleção from= e to=. Exemplo:

mx iso=arquivo.iso append=cidade from=2 to=4 -all now

O MX também permite a criação de uma nova base de dados a partir de um conjunto de registros de um arquivo ISO. Neste caso basta substituir o parâmetro append= pelo parâmetro create=. Exemplo:

mx iso=arquivo.iso create=cidade from=1 to=10 -all now

Atenção: O parâmetro create= cria uma nova base de dados. Caso a base de dados já exista ela será destruída e recriada com os novos registros contidos no arquivo.iso.